Irmãos do Sagrado Coração
Hoje celebramos 160 anos da Páscoa eterna do Irmão Xavier
11/05/2021 - Hoje celebramos 160 anos da Páscoa eterna do Irmão Xavier
Um dia como hoje partia para o céu, há 160 anos atrás, o nosso primeiro Irmão - Guillermo Arnaud - que recebeu no dia 30 de setembro de 1821, o nome religioso de Irmão Xavier.
Vamos ler a mensagem que nosso anterior superior geral, Irmão José Ignácio Carmona, escreveu por ocasião dos 150 da sua páscoa eterna.


Em 11 de maio de 1861, na casa de Paradis (Paraíso), Em Le Puy, França, morriar o irmão Xavier, o primeiro irmão do instituto. A oração que veio de seu coração poderia ter sido:
“Senhor meu Deus, tem piedade de mim. Tu sabes muito bem que não sou perfeito. Mas com o apoio de sua graça, tenho procurado viver só para Ti, permanecendo fiel ao meu querido pai Andrés Coindre e à sua obra. Foi ele, o fundador dos Irmãos do Sagrado Coração, que guiou minha existência. Por sua misericórdia, conceda-me a graça de encontrá-lo na alegria fora do seu Reino ”.

Esta oração poderia sintetizar a existência do Irmão Javier, cujo 150º aniversário de morte celebramos este ano.

Ele nasceu em 16 de abril de 1801 na pequena vila de La Rochette (França), na Cordilheira dos Alpes. Em 1820 parte para a grande cidade de Lyon, movido pelo desejo de seguir seu caminho na vida. Lá conhece o padre Andrés Coindre, que o aceita como supervisor de oficina em Pío Socorro. Esta obra educativa, fundada para educar crianças e jovens pobres e abandonados, prepará-los para a vida, ensinando-lhes uma profissão e fazendo-os conhecer e amar a Deus, foi o lugar onde nasceram os Irmãos do Sagrado Coração em 1821.
Sua relação com o padre Andrés Coindre marcou toda a vida de nosso primeiro irmão. Aqui estão os momentos mais relevantes de sua vida como irmão:

  • seus votos na capela de Fourvière em 30 de setembro de 1821 junto com seus nove companheiros;
  • a morte de seu amado pai Andrés Coindre em 30 de maio de 1826;
  • seu encontro com o Irmão Policarpo em 1827;
  • seus esforços para salvar o instituto que corre o risco de desaparecer devido à má gestão do Padre Francisco Coindre, 2º Superior Geral;
  • a eleição do Irmão Policarpo como primeiro Irmão Superior Geral em 1841;
  • sua firme decisão de manter a casa-mãe de Lyon quando o Padre Arnaudon (capelão da casa de Paradis), reivindicando a autoridade do irmão Policarpo, o pressiona a vendê-la;
  • seus últimos anos de serviço em outros lugares e sua última estada em Paradis.
Muitos são os valores que podemos apreciar no irmão Xavier: o seu bom senso, a sua prudência, a sua confiança no Senhor, a sua fé profunda, a sua firmeza e perseverança perante as situações adversas, o seu dinamismo.

O Irmão Xavier viveu todos esses valores em grande fidelidade a Deus e aos homens. Amava o trabalho do fundador, padre Andrés Coindre; ele encorajou seus irmãos em momentos críticos para salvar sua família religiosa. Não tendo tido oportunidade de estudar, apoiou fortemente a formação dos irmãos.

Convido-vos a celebrar este 150º aniversário da morte do Irmão Xavier com gratidão e alegria, pelo dom que o Senhor nos deu na pessoa do primeiro irmão de coração, bem como de tantos irmãos de coração. que seguiram seu exemplo ao longo de dois séculos para ajudar crianças e jovens.

Que pela intercessão de Nossa Senhora de Fourvière, de quem o Irmão Xavier foi um grande devoto e cujos pés se consagrou ao Senhor, que os Irmãos do Sagrado Coração de hoje saibam dar continuidade ao que o Padre Andrés Coindre e o Irmão Xavier iniciaram em favor das crianças e os jovens mais desfavorecidos de seu tempo.



 
Texto disponivel em https://drive.google.com/drive/folders/1WO4xDOk6KLHpdbyiRcrQWv-B-CCtveJB (Pregón en el 150°.doc) do Civac dos Corazonistas da Espanha
traduzido livremente por Irmão Caio , SC
Div Sede Provincial
Rua São Vicente de Paulo, 364 . São Paulo-SP
CEP: 01229-010 . Tel (11) 3825-9210
Email: provinciadobrasil@gmail.com
  © 2014 IRSC - Instituto dos Irmãos do Sagrado Coração. Todos os direitos reservados.